• amandabutten6

Chuchu: tudo o que você precisa saber | Nutrição, Conservação, Receitas




O chuchu é uma hortaliça com baixo teor de calorias, rico em água e fibras! É um ótimo aliado para quem busca prolongar a saciedade, principalmente para quem está em emagrecimento.

Parente da abóbora e do pepino, o chuchu é verde e tem a pele lisa com grandes dobras. É um vegetal mais comum na gastronomia latino-americana, mas é comido em todo o mundo. E, segundo o IBGE, é o nono vegetal mais consumido pelos brasileiros!


Todas as partes do chuchu podem ser consumidas: a polpa, os brotos, a casca, as sementes e as folhas. Gosto assim: desperdício zero!

O chuchu é fonte de vitamina C e flavonóides. Rico em antioxidantes que combatem os radicais livres do organismo, ajudando na prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes, bem como o envelhecimento precoce. Além disso, é uma boa fonte de potássio.


Com sabor leve, o chuchu pode ser consumido cru, em saladas, ou cozido, em preparações como suflês, ensopados e cremes.


No post a seguir, vou contar para vocês sobre as características nutricionais do Chuchu, bem como seus usos culinários, dicas de armazenamento e adaptações para servir esse vegetal desde bebês até adultos.


 

Composição Nutricional do Chuchu


Em 100g de chuchu cru, temos:

  • 24 kcal de Energia;

  • 0,6g de Proteínas;

  • 0,4g de Lipídios;

  • 5,0g de Carboidratos;

  • 2,8g de Fibra Alimentar;

  • 173mg de Potássio;

  • 8,0mg de Vitamina C

O chuchu é fonte de fibras, vitamina C, Potássio e Sais Minerais. Tem baixa densidade calórica, visto que uma porção de 100g apresenta apenas 24 kcal. Ajuda no controle do açúcar no sangue, da pressão arterial e na redução do LDL. Também atua na prevenção do envelhecimento precoce e desenvolvimento de doenças crônicas.


As fibras, que representam mais da metade da quantidade de carboidratos, são importantes para o funcionamento intestinal, bem como para o controle dos níveis de açúcar e de colesterol no sangue. O chuchu é considerado um alimento de baixo índice glicêmico (IG) - que é uma medida de rapidez em que um alimento aumenta o açúcar no sangue após uma refeição - e o consumo de alimentos com baixo IG é benéfico, especialmente para pessoas com diabetes.


O Potássio é um mineral essencial que é importante para o controle da pressão arterial, e além deste mineral, apresenta quantidades boas de magnésio, zinco, fósforo, selênio e manganês. Minerais essenciais para o bom funcionamento do nosso organismo, principalmente para o sistema imune.

O chuchu é particularmente rico em Flavonóides (como a quercetina, miricetina e kaempferol) e também em antioxidantes (principalmente a vitamina C): estes compostos são necessários para renovação celular. Além disso, eles combatem os radicais livres do organismo, prevenindo o envelhecimento precoce e doenças crônicas e câncer.




 

Como escolher o Chuchu?


Quando for comprar o chuchu atente-se aquelas que tenham a pele verde e lisa, com grandes dobras e com a casca firme. Se estiver enrugado demais ou murcho, descarte.


Olhe bem a casca: ela deve estar íntegra, sem manchas, amassados ou partes escuras.

 

Como higienizar e armazenar?


Para higienizar siga as orientações deste post: Como higienizar frutas e hortaliças.


Na fruteira, em uma área seca, fresca, e bem ventilada, longe da umidade, o chuchu dura por 3 a 5 dias.


No entanto, o ideal mesmo é guardar na geladeira, dentro da gaveta especial de verduras, envoltas por um papel toalha e dentro de um pote hermético ou de um saco plástico para o ar frio não queimar o chuchu. Desta forma, se for guardado cru, inteiro e com casca, dura até um mês na geladeira.


Para guardar o chuchu cozido na geladeira, deve-se colocá-lo em um pote hermético, dura até 5 dias.

Posso congelar? Sim, o chuchu congelado fica ótimo para refogar. Remova a casca e a semente, corte em pedaços e faça o branqueamento. Para isso, cozinhe em água fervente por 2 minutos e então resfrie em água com gelo imediamente. Dura até 6 meses no freezer.
 

Ideias de Receitas com Chuchu


Muitos dizem que chuchu não tem gosto de nada, mas isso não é verdade. Sim, o sabor é neutro e suave, mas isso só nos dá mais versatilidade e possibilidades na cozinha! Temperos diferentes e modos de preparo diversos vão ser nossos segredos para fazer o chuchu ser a estrela do prato.

  • Saltear o chuchu com azeite ou manteiga até que esteja dourado e ainda levemente crocante é um jeito delicioso de preparar esse vegetal. Neste caso, costumo deixar a casca e a semente! Assim, aproveito o chuchu todo!

  • Já provou Picles de Chuchu? É um jeito muito gostoso de comer um chuchu crocante e levemente ácido.

  • O chuchu geralmente é consumido cozido, mas eu adoro o efeito que ele traz às saladas quando usado na forma crua! Fica crocante e refrescante. Use no Vinagrete de Chuchu ou na Salada Mediterrânea de Feijão Branco.

  • Essas Panquecas de Chuchu são um sucesso com crianças e adultos.

  • O chuchu em cubinhos fica muito bom no omelete, na carne moída, suflê ou até misturado no arroz.

  • Gosto de adicionar o chuchu às sopas cremosas, como no caso do Caldo Verde que tem aqui no site.

  • O chuchu pode ser também assado como nessa assadeira de vegetais com ovos.


Abaixo eu coloquei algumas das minhas receitas favoritas com chuchu que já estão aqui no site.



 

Chuchu costuma dar alergia?


Não! A alergia ao chuchu é muito rara.

 

Chuchu para Bebês


Quando posso introduzir o Chuchu?

Desde o início da Introdução Alimentar! Isso ocorre quando o bebê tem todos os Sinais de Prontidão, incluindo ter completado 6 meses de idade! Assista o vídeo para entender direitinho esses sinais: https://youtu.be/Wxypqpyu6X8.


É saudável para bebês?

Sim! O chuchu é um vegetal que rico em fibras, ótimas para auxiliar a digestão. Destaque também para a vitamina B6, um nutriente essencial para auxiliar o crescimento e desenvolvimento cerebral do bebê. Além disso, contém Zinco e Vitamina C, essencial para boa imunidade.


No almoço e no jantar do bebê sugerimos sempre 5 grupos alimentares:

  • Grãos, tubérculos e cereais;

  • Leguminosas;

  • Carnes, Frango, Ovos, Peixes, Vísceras;

  • Hortaliças Coloridas;

  • Hortaliças Verdes Escuras.

O chuchu é um representante do grupo de hortaliças e é um ótimo alimento para entrar no cardápio.



Como oferecer o chuchu para bebês no método de papinhas?

Cozinhe bem o chuchu até que ele esteja com a textura macia o suficiente para que você possa amassar com um garfo.


À cada dia amasse menos, deixando cada vez mais pedaços maiores de chuchu. Para entender essa evolução de consistências, assista ao vídeo: como preparar a comidinha do bebê mês a mês.

Tempere com alho, azeite, cebola, ervas etc.


Você também pode adicionar alguma outra fonte de gordura: manteiga ou azeite, assim você adiciona sabor e enriquece nutricionalmente a preparação.



Como oferecer o Chuchu para bebês no BLW?

Bebês entre (6-9 meses): cozinhe o chuchu inteiro descascado até ficar completamente macio. Corte em forma de palitos. Quanto maior for o chuchu, melhor. Você também pode amassar o chuchu cozido até formar um purê, ajustando a sua consistência de acordo com o crescimento, e oferecer em uma colher pré carregada.


Depois que o bebê tiver a habilidade de pinça (entre 9 e 12 meses): diminua o tamanho dos palitos de chuchu para pedaços bem cozidos e pequenos. Você também pode continuar a oferecer o chuchu cozido em grandes pedaços, como fatias, ou o purê em colher pré-carregada, mas agora com mais pedaços.





579 visualizações0 comentário